Programa de Recuperação da Dependência de Álcool

O Programa de Recuperação da Dependência de Álcool (PRDA) destina-se a pessoas que querem parar de usar substâncias químicas aditivas que alteram o humor (ex: álcool, drogas ilícitas, comprimidos, etc.) ou então para aqueles que já pararam de consumir e querem manter-se sóbrias, construir um novo projecto de vida assente num programa de prevenção da recaída eficaz que garanta uma recuperação bio-psico-social eficaz a longo prazo.

Ver a imagem de origem

Destina-se também a quem tenha tido uma recaída e deseja continuar a recuperação com apoio de uma equipa especializada.

O Programa de Recuperação da Dependência de Álcool (PRDA) do Hospital Monsanto foi estruturado para dotar o doente, através de uma intervenção intensiva em regime de internamento, das ferramentas necessárias que lhe permitam ajudar a parar com os consumos   e iniciar abstinência a longo prazo  com base num projecto de vida mais saudável e equilibrado.

O PRDA propõe tratar as pessoas na sua totalidade, corpo, mente e espirito nas diversas etapas do tratamento:

  1. Avaliação inicial – Construção do projeto terapêutico;
  2. Desintoxicação física - Tratamento medicamentoso que permite efetuar uma desintoxicação física indolor baseada no método tradicional por via medicamentosa. Após a conclusão deste processo, o utente, está fisicamente liberto da substância consumida, e preparado para iniciar a recuperação/reabilitação a nível bio-psico-social;
  3. Reabilitação psicossocial: 1. Abstinência, 2. Novo projecto de vida assente na reorganização das diversas áreas de vida, 3. Construção de novo projecto de vida que permita voltar a ter sentido e ter mais prazer em recuperação do que quando consumia.
  4. Prevenção da recaída – Baseado num modelo, desenvolvido no Hospital Monsanto assente em 3 premissas, 1. Identificar nas situações de risco, 2. Conhecer o processo de recaída e identificar os sinais de aviso e 3. Identificar e mudar as crenças disfuncionais que impeçam o normal progresso do processo de recuperação.
  5. Intervenção com as famílias – As dependências químicas ou comportamentais afectam toda a família. A interacção com os adictos gera nos seus familiares um conjunto de sintomas e atitudes que se denomina co-dependência. A intervenção familiar consiste na preparação e apoio no processo de recuperação da co-dependência;

O PRDA tem uma duração de 28 dias em regime de internamento, que se prolongará em regime de ambulatório com o Programa de Prevenção de Recaídas, até ao máximo de 2 anos.

O programa funciona de acordo com quatro áreas de intervenção:

  1. Área médica – Adictologia e Psiquiatria - Atribuída ao Dr. Francisco Henriques e ao Dr. Ludgero Linhares respetivamente que se ocupam do tratamento medicamentoso e da desintoxicação física das substâncias em questão. O médico está em presença por um período adequado durante cinco a seis dias por semana, ficando em regime de contacto nos intervalos.
  2. Área de enfermagem – Equipa de serviço 24 horas por dia para monitorização e acompanhamento dos doentes.
  3. Área Psicossocial – Constituída pelo Dr. Francisco Henriques e pela Psicóloga Clínica Dra. Cláudia Gaião Frade desenvolve e supervisiona as atividades terapêuticas que integram o tratamento:

a) Terapias individuais, de grupo e familiares;

b) Palestras educativas;

c) Leituras e trabalhos terapêuticos;

d) Visionamento e reflexão de filmes temáticos;

e) Sessões de relaxamento;

f) Conferências e sessões de intervenção com as famílias;

g) Sensibilizar e facilitar experiência positiva com os grupos e de auto-ajuda através de reuniões presenciais no Hospital, online e também fora. 

 A Equipa responsável pelo programa é constituída por:

Coordenador do Programa – Dr. Francisco Henriques – Adictologia Clínica (Dependências e Comportamentos Aditivos), Psicoterapeuta comportamental cognitivo e integrativo

                Psiquiatra – Dr. Ludgero Linhares

                Psicóloga Clínica – Dra. Cláudia Gaião Frade com diferenciação no tratamento de adições.